A dificuldade na administração dos produtos em lojas de materiais de construção pode levar a empresa à falência – tenha isso em mente. Erros específicos são determinantes para que o negócio deixe de lucrar e entre em declínio financeiro. Dentre as falhas comuns, estão a falta de investimento em tecnologia para a gestão de estoque, venda sem disponibilidade de itens e carência de inventário.

O que você irá saber nesse artigo:

  • A falta de investimento em tecnologia para gerenciamento de estoque pode ocasionar problemas nas vendas;
  • É imprescindível escolher um fornecedor adequado ao tipo de negócio que a loja Matcon oferece;
  • Sem o auxílio de um software os colaboradores não saberão (com dados corretos) quando será necessária novas demandas de determinado item;
  • Como organizar e fazer um bom planejamento da gestão de estoque.

Representando o terceiro maior segmento de varejo em número de empresas, atualmente existem mais de 270 mil lojas de materiais de construção no Brasil. Em sua maioria (70%), são constituídas por pequenos negócios e especializados. Como característica de 50% desse montante, estão empresas familiares com mais de 20 anos de atuação e pouco contato com a tecnologia – dor já identificada por aqui. Os negócios são fundamentados em indicações e relacionamentos pessoais. Temos, no mínimo, cinco tipos de lojas Matcon: material básico, elétrica, hidráulica, home centers e tintas – todas se complementam no mercado (dados da Anamaco).

Para o lojista que pretende abrir ou já possui uma loja segmentada de Matcon, é bom ter em mente a existência de alguns entraves comerciais. O principal está no acesso a grandes fornecedores, o que acaba impactando diretamente nos produtos que serão oferecidos ao consumidor e consequentemente na falta de estoque desses materiais – é imprescindível escolher um fornecedor adequado ao tipo de negócio.

A tecnologia como aliada na organização do estoque

Quer um exemplo de como informatizar o estoque pode facilitar a saúde da empresa? Imagina não ter o controle de entrada e saída de produtos? Sem o auxílio de um software, por exemplo, os colaboradores não saberão (com dados corretos) quando será necessária novas demandas de determinado item, nem o tempo certo que devem solicitar produtos ao fornecedor.

Caso não tenha algum produto por falta de organização, o sentimento de expectativa em relação ao material de construção é quebrado e o cliente busca a solução no concorrente. Isso precisa ser evitado.

Alguns fatores são decisivos para ter eficiência com o uso da tecnologia no estoque de lojas Matcon. Com ela é possível verificar o desempenho dos produtos (quais são os materiais mais pedidos e como verificar a disponibilidade junto ao fornecedor de modo hábil), possibilidade de organização de acordo com a demanda, preparação da equipe em prol a uma gestão de estoque eficiente, otimizar processos de compra e venda com orçamentos predefinidos, análise de fornecedores, dentre outros.

Lembre-se: erros comuns relacionados à má administração do estoque estão ligados a fatores humanos. Ao tentar anotar tudo de maneira manual, existe a probabilidade de que seus colaboradores deixem de registrar algo imprescindível à continuidade das vendas. Como estamos apontando as principais dores, vale uma atenção especial ao próximo subtítulo.

Você pode se interessar pelo curso de Gestão de Estoque, acesse aqui:

Erros comuns na gestão de estoque 

Para que a gestão de estoque seja eficiente, é importante destacarmos alguns erros comuns desse processo com a finalidade de evitá-los. Vamos listar os problemas que podem causar prejuízos às lojas de Matcon.

  • Falta de produtos 

Um dos problemas mais comuns que podem acontecer é quando alguns produtos ficam sem o devido giro ou quando faltam itens em estoque para atender à demanda. Isso ocasiona transtornos como atrasos nas entregas das mercadorias e pode, até mesmo, comprometer todos os processos da loja, além da decepção com o cliente (já mencionada no módulo anterior).

 

Da mesma forma que a falta de determinado produto é prejudicial ao negócio, itens parados também. 

  • Mercadorias em excesso no estoque

Itens encalhados podem se danificar ou estragar com o tempo – no caso de terem prazos de validade, como tintas, vernizes, produtos químicos, entre outros. Além disso, produtos parados no estoque podem ocupar lugar de produtos com giro superior. Cabe ao gestor estipular ações para impulsionar a saída de materiais encalhados – como promoções relâmpago, por exemplo. 

  • Não fazer o armazenamento correto dos itens

Se o responsável pelo estoque não organizar da melhor maneira, podem ocorrer acidentes que ocasionam prejuízos consideráveis. Dentre outros erros comuns, considere: desconhecer o período de permanência de determinados produtos no estoque, não realizar o acompanhamento de giro de todos os itens, falta de organização adequada nos itens e deixar de investir em tecnologia – essencial para que todos os outros itens anteriores caminhem em conformidade.

O próximo passo – Gestão de estoque

Caso tenha se identificado com algum dos itens acima, não está tudo perdido – há uma luz no fim do túnel. Esse é o momento propício de identificar falhas e aplicar soluções efetivas. Mas, você pode estar se perguntando como irá organizar um processo de gestão de estoque na loja de Matcon que atua, certo? É pensando nessa dor que nós, do Parceiro da Construção da Saint Gobain, disponibilizamos o curso “Gestão de Estoque em Lojas Matcon”. 

Apresentado pelo nosso colaborador Hugo Santos, você terá oito módulos para aprender de modo simples como identificar ações de concorrentes, diferenciais do mercado, realizar pesquisas de melhores softwares, reflexões para eliminar gargalos no negócio, idealização de ficha de controle de estoque, dentre outros. 

Com duração média de 50 minutos, o curso é dividido em oito módulos de 5 a 10 minutos cada. Ao final do curso, você recebe um certificado de participação do Parceiro da Construção.